29 de out de 2012

2ª feliz segunda.


Mais um domingo livre de angústia, aquela que já começa a bater a sua porta lá pelas 20 horas, lembrando que a segunda-feira está prestes a invadir a sua paz. É comum as pessoas lamentarem “e começa tudo de novo”...
E por que não começar o novo? Um curso, uma amizade, um projeto, quem sabe até um filho?
Que venha a segunda! E que traga consigo o tom de novidade e o cheiro de descoberta. Quero brindar a sua chegada e dizer o quanto eu sou grata pela sua presença.

Todos os dias são igualmente especiais quando estamos no nosso eixo, o calendário é apenas uma convenção, um mero detalhe. Se você está reclamando porque amanhã é segunda, está na hora de parar para refletir: o que eu não quero recomeçar? O que eu continuo a fazer para me manter neste círculo vicioso e entediante? Por que eu começo a semana querendo dar um forward para sexta?


A coitada da segunda não é a vilã, é a mártir, a injustiçada que carrega sozinha o peso de todas as nossas expectativas e promessas: segunda eu começo a dieta, eu vou pra academia, eu paro de beber, eu começo a estudar, eu passo a dormir cedo.

Faça diferente desta vez. Pense em como seria uma segunda esperada, bem vivida, capaz de fazer você desejar um dia de 32 horas. No momento em que você não sentir mais a deprê pós-Fantástico, pode ter certeza: você estará fazendo a coisa certa, no lugar certo, na hora certa.

TODAY IS MONDAY!
OPS! I DID IT AGAIN!


23 de out de 2012

A maldição do 0800.

Você acorda mais cedo, toma banho, fica horas secando o cabelo, gastando seu melhor shampoo e aumentando a conta de luz da sua casa. Você usa o seu perfume de marca, escolhe uma roupa legal e pega (paga) um táxi rumo ao alto Leblon. Sobe até a cobertura e chega a um lindo e luxuoso apartamento com o ar-condicionado bombando na sala. É apresentada a pessoas de excelente nível, bem arrumadas, inteligentes, que sentam com você para apresentar seu projeto de negócio. De repente, você custa a acreditar, mas vem a proposta mais do que indecente: trabalhar 0800.

Meus pais pagaram pra que eu estudasse numa excelente escola, pra que eu me formasse numa das melhores universidades. Comprei livros, paguei cursos, tenho quase 20 anos de estrada. Mas deixa pra lá, não vou gastar minha lábia porque até a minha lábia custa caro.Não é a sua mãe, a sua irmã ou o seu melhor amigo quem está pedindo, são pessoas que você nunca viu nem mais gordas nem mais magras. Não é uma ONG pedindo o seu esforço de trabalho e as suas horas por uma causa nobre. E o 0800 ainda vem camuflado com aquele papobizarroenganatrouxa de que “se der certo, todo mundo sai ganhando”.  Sério, o que faz um estranho pensar que você vai fazer algo de graça pelo sonho que é dele? E ainda acha que você vai assumir o risco dos outros. É muito bizarro, sem noção, absurdo, indecente. Como alguém faz uma proposta dessas sem ficar com vergonha?E não é só isso! O esquema Tabajara continua, porque não basta ficar constrangida, você tem que chegar ao ponto de catar o botão do eject desesperadamente quando o nobre senhor pergunta: mas você só faz texto? A gente precisa de alguém que faça tudo – o texto, o visual, a programação. Precisamos de alguém que faça o e-commerce do site (0800!!!). Aí você começa a olhar de rabo de olho pra ver se percebe alguma câmera escondida, com uma equipe pronta pra surgir gritando: pegadinha do malandro! Uhu, ieié!

16 de out de 2012

Viver Consentido


Eu quero emoção, brilho nos olhos, sair do morno. Minha vida é amarela fosforescente, não combina com tons de cinza. Quero saudar feliz cada segunda-feira invés de torcer pra que a vida corra pra sexta. Os fins de semana não podem ser apenas o intervalo entre a alegria e a angústia. É bom sentir que a vida está aí pra você decidir como quer que ela seja, sem medo de arriscar, de sair do convencional, de jogar tudo pro alto e começar diferente. Tem que sentir o coração pulsando!

Quero muito amor em tudo que eu faço - poesia, paixão, mágica, fantasia. A vida não pode ser apenas um dia após o outro, dormir e acordar, uma seqüência de momentos sem sentido que você só observa, sem ser protagonista. E repete, repete, repete... O mundo é grande, não dá pra viver pequeno. Quero realizar coisas, conquistar, contribuir com a humanidade, nem que seja com uma micropartícula de bem.

Por que se contentar em usar apenas uma pequena porcentagem do cérebro? Dá pra ir muito mais longe, mais alto, mais profundo. Hoje eu estou feliz com a minha folha de papel em branco. Posso desenhar, escrever, imprimir, rasgar ou amassar. Ela é minha e faço com ela o que a minha intuição mandar. O sentimento é virar a página, andar pra frente, plantar uma árvore, escrever um livro... Mas nunca, jamais, fazer do meu dia uma xerox do outro.

E, de repente, meu filho cresceu.

Hoje, vendo você desaparecer das minhas vistas, rumo a uma viagem internacional, sozinho, passei por uma avalanche de emoções e lembranças...